InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Entrevista com Royler Gracie

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
l7
Moderadores
Moderadores


Mensagens : 806
Data de inscrição : 30/05/2008
Idade : 32

MensagemAssunto: Entrevista com Royler Gracie   Qua Jul 30, 2008 5:22 am

Faixa preta fala da possibilidade de lutar no Japão e analisa competições no Rio


Depois de ver sua equipe, a Gracie Humaitá, conquistar pela sexta vez o Campeonato Internacional de Master e Senior, no Tijuca Tênis Clube, e levantar o troféu no local mais alto do pódio, Royler Gracie bateu um papo com o Portal das Lutas. Além de analisar as competições que agitaram o Rio de Janeiro nos dias 25, 26 e 27 de julho, o faixa preta contou o que anda aprontando na carreira e a possibilidade de um combate de MMA. Confira a conversa:

Portal das Lutas - Foi uma grande festa aqui no Tijuca. Quando veremos você novamente nas lutas?

Royler Gracie - Estava até com vontade de lutar esse Internacional, mas machuquei o ombro tem 15 dias, uma contusão séria. Estou fazendo fisioterapia, tentando me recuperar, porque estou pensando em fazer uma luta no Japão. Então preferi não participar deste evento, para poder me preparar e, se conseguir fechar um acordo com o Japão, não estar contundido. Esse foi um dos motivos de não ter lutado.

PDL - Mas essa luta no Japão será de jiu-jitsu ou de MMA?

RG - Será de MMA. É o que eu estou buscando. No jiu-jitsu eu estou meio parado, seria uma coisa apenas por satisfação. Tenho até vontade de competir no adulto novamente, mas é aquele negócio, isso não paga as minhas contas. Apesar de achar a medalha muito bonita e saber que tudo que criei na minha vida veio através dos campeonatos de jiu-jitsu.

PDL - Como estão os seus treinamentos nesse tempo que está sumido das competições e lutas. Você está em forma?

RG - Treino jiu-jitsu todos os dias. Dou aula, vivo disso. Tomo café, almoço e janto jiu-jitsu. O MMA me preparo mais quando estou perto de uma luta. Uns dois meses antes, me dedico para aquela luta. Até porque eu não tenho luta todos os meses, eu não luto todos os anos, então é um pouco mais difícil. Se eu tivesse luta certa todo ano, seria mais fácil. E o jiu-jitsu eu procuro estar sempre em forma.

PDL - Vi você assistindo aos combates aqui nos dois dias que estiveram em ação os faixas pretas. O que achou das competições e do nível técnico?

RG - O Rio Open foi a primeira vez que fizeram e foi um campeonato muito bom, bem organizado e paralelo ao Master e Senior, o que foi uma grande idéia. Foi importante para poder resgatar o Mundial, que a gente já perdeu e agora é toda hora fora do Brasil. Gostei muito do master e sênior, os caras estão bem próximos do adulto. É uma galera que está competindo no master e outra no sênior que você vê que têm condição de chegar junto no adulto. Tem o Megaton, vi o Alexandre Paiva lutando também e gostei muito. Outro que gostei muito foi o Omar Salum, que também sobrou na categoria. Então é um campeonato que para alguns é fraco, mas são caras que já foram campeões mundiais e estão hoje ainda na ativa. Não é apenas uma festa, uma confraternização, são atletas muito duros disputando um título.

Fonte - portaldaslutas

_________________
lutar é sinceridade _'' conhece a ti mesmo''
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Entrevista com Royler Gracie
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Entrevista com Alexandre Garcia
» ENTREVISTAS TÉCNICAS
» Mario Spitzner sugeriu placa com assinatura nos motores AMG - Entrevista
» Mais uma reportagem na Globo falando de motos e velocidade..
» ENTREVISTA DOADOR DE SANGUE...RS

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Vale Tudo - MMA :: MMA-
Ir para: