InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Entrevista com Thales Leite

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
ays78
Usuário Heavyweight
Usuário Heavyweight


Mensagens : 180
Data de inscrição : 25/04/2008
Idade : 38
Localização : Curitiba

MensagemAssunto: Entrevista com Thales Leite   Seg Jun 16, 2008 7:16 pm

Quais são as qualidades necessárias para se obter sucesso como atleta de lutas?

Ser dedicado, respeitar seu limites, respeitar o próximo e principalmente ter amor ao que faz.



Se não fosse lutador, que profissão imagina que seguiria?

Sou formado em Ed. Física e trabalharia com isso com certeza.




É casado? Tem filhos? Como administra a dura rotina de um atleta com sua vida familiar e social?

Não, Não . Levo tudo numa boa e tenho todo o suporte necessário pra isto



Já sofreu algum tipo de discriminação por ser um lutador?

Não. Algumas pessoas mais conservadoras não vêem o meu trabalho como profissão, mas não ligo pra isso e faço o que amo.




O que faz para se divertir?

Vou à praia, curto a natureza, ando de moto, viajo, faço trilha, jogo bola com os amigos.




A dificuldade em conseguir patrocínio é apontada como a principal dificuldade na vida de um atleta profissional de lutas. Como lida com isso?

É difícil arrumar um patrocínio que te dê um bom suporte, principalmente que te pague todo mês como um trabalho> Mas, graças a Deus, eu tenho patrocínios que me dão um bom suporte e consigo treinar despreocupado com isso - são a MTX e a Sprawl.




Quais são os pontos fortes de seu jogo durante uma luta?

Buscar sempre a luta e a finalização.




Como é sua alimentação? Toma suplementos?

Faço um trabalho de acompanhamento com o médico ortomolecular Dr. Helio Ventura, e tenho tido bons resultados com isso.




A questão do doping tem sido amplamente debatida. Acha que houve alguma mudança na forma como os testes são aplicados atualmente?

Acho ótimo ter sempre o teste de antidoping. Isso faz o esporte crescer mais, ficando mais profissional e com maior igualdade de condições para os atletas.




O Brasil possui um verdadeiro exército de lutadores de primeira linha, mas muitos não conseguem o destaque necessário para viver apenas do esporte. Em sua opinião, qual é a solução para esse problema?

A solução seria as empresas olharem mais para o esporte e verem como um espaço de investimento com alto retorno para sua marca e seus produtos.




Você luta na categoria mais disputada do UFC. O que pensa sobre ter que enfrentar um brasileiro?

Acho que isso vai acontecer mais cedo ou mais tarde, e não vejo problema nenhum nisso porque somos profissionais.




Thales, você possui somente uma derrota em seu cartel. Gostaria de uma revanche contra Martin Kampmann?

Sim. Mas isso não me preocupa, ele venceu porque foi melhor na luta, então mérito é dele por isso. Se um dia eu puder vir a enfrentá-lo de novo eu ficaria feliz.




Como se sente lutando na principal organização de MMA do mundo?

Me sinto um privilegiado e muito honrado por lutar onde estão os melhores.




Você possui 8 vitórias por finalização e somente em duas ocasiões a vitória veio após a decisão dos juízes, contra Pete Sell e Osami Shibuya. Essas foram as suas lutas mais difíceis?

Não. Não tenho nenhuma luta como a mais difícil ou a mais fácil.




Você possui algum ídolo no MMA ou lutador em quem se espelha? Qual?

Não. Gosto do estilo dos lutadores que fazem Jiu Jitsu e buscam finalizações sempre.




Qual a sua opinião acerca dos lutadores brasileiros que participam do UFC?

Acho que o Brasil está muito bem representado no UFC, todos são de ótima qualidade e nível técnico.





Dos atuais lutadores da categoria até 93kg, qual você gostaria de enfrentar e por quê?

Não tenho pretensão de subir de categoria.




Sua principal arma é o Jiu Jitsu. Que outras artes marciais você tem aprimorado?

Boxe, Muay Thai e Wrestling.





Qual a diferença entre lutar no ringue e na jaula?

No octógono a luta é mais dinâmica e não pára nunca, o espaço é maior e é mais difícil encurralar o adversário pra derrubá-lo.





Thales, como você define, em uma palavra, a atuação de Nate Marquardt durante a luta?

Desnecessária.


Muitas pessoas discutiram nos fóruns ativos do Brasil acerca do seu futuro no evento e tambêm sobre uma revanche contra Nate Marquandt. O que você tem a dizer?

Se ele quiser uma revanche vai ter que entrar na fila. Ele teve a chance dele... e de sobra.Com tudo o que fez de ilegal, ele tinha obrigação de ter me nocauteado. Ele já teve a chance dele.

Fonte : Na Luta
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Entrevista com Thales Leite
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Entrevista com Alexandre Garcia
» Leite materno
» DETECTE SE O LEITE TEM ÁGUA OXIGENADA OU SODA
» William Leite
» ENTREVISTAS TÉCNICAS

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Vale Tudo - MMA :: MMA-
Ir para: